RECEITAS PREFERIDAS NO CRONOGRAMA CAPILAR – NUTRIÇÃO/UMECTAÇÃO

Por Karen Roth Saiz

Olá, divas!! Hoje é dia de deixar a hidratação dos cabelos de lado e partir pra nutrição! (perdeu o post de hidratação? Dá uma conferida aqui)

Enquanto na hidratação trabalhamos a manutenção de água nos fios, na nutrição garantimos a reposição de lipídeos. Eles proporcionam o brilho, maciez, cabelos soltinhos, flexíveis e maleáveis (quando estão em equilíbrio).

Esta etapa é crucial para quem possui cabelos cacheados, pois eles geralmente são mais “desnutridos” de lipídeos e menos maláveis. Já reparou que os cabelos cacheados são menos macios e mais difíceis de manter o brilho? Nutrição é pra você, cacheada! Mas também é pra você que tem cabelo escorrido, seco, oleoso, crespo ou fininho. Basta testar um pouco e decidir o melhor jeito de nutrir suas madeixas, sem obter um resultado pesado.

Como escolher os produtos capilares para nutrição? Devemos novamente procurar nos rótulos pelos componentes adequados: manteigas e óleos vegetais. Eles podem aparecer das mais variadas formas e fontes naturais diferentes, como por exemplo as manteigas de karite, cacau, cupuaçu, abacate, tutano, macadâmia e os óleos de argan, oliva, abacate, coco, semente de uva, jojoba, mamona (rícino), etc.

Quando hidratamos nossos fios, focamos no comprimento dos cabelos, porém, na etapa de nutrição, o foco é a raiz e o couro cabeludo! É mais importante aplicar corretamente, do que o comprar um produto nutritivo caríssimo.

Posso dar minha opinião? Não? Sim? Tá, vou dar: não gosto de utilizar máscaras capilares para fazer a etapa de nutrição do meu cronograma capilar. Eu sei que existem centenas de produtos no mercado que prometem uma composição nutritiva, mas… pra mim… elas até possuem um pouco dos componentes nutritivos, porém geralmente misturados em outros tantos que não são! Aí você quer um produto nutritivo para os seu couro cabeludo e ele só hidrata, entende?

Quer nutrir de verdade? Então vai de UMECTAÇÃO, diva!!!

“Lá vem essa louca me mandar passar óleo no cabelo! Tenho raiz oleosa e vai ficar parecendo que fritei coxinha na minha cabeça…”

Então deixa eu te contar uma coisa: PASSAR OS ÓLEOS VEGETAIS E DA MANEIRA CERTA NÃO DEIXA O SEU CABELO OLEOSO.

Eu não faço outra coisa para nutrir meus cabelos, só umectação com óleos vegetais. E como faz? Você vai precisar comprar óleos vegetais 100% naturais prensados a frio. Eles são obtidos na 1ª prensagem dos grãos, sem adição de solventes ou demais químicas.  Os meus queridos são: óleo de coco, rícino e azeite de oliva extra virgem, mas existem dezenas de outros. Fique atento para não comprar produtos com parafinas ou óleos minerais na sua composição. PRESTA ATENÇÃO, DIVA! Nada de passar óleos minerais nos cabelos (eles entopem os folículos capilares!).

O processo de aplicação é simples, mas requer atenção! Lembra que eu disse que a nutrição acontece no couro cabeludo? Pois é… os óleos saem das raízes dos fios em direção às pontas, portanto esta é a zona de absorção dos nutrientes.

IMG_20150714_003502

Aqueça levemente o óleo escolhido (preferência no banho maria, para não alterar suas propriedades) até ficar morninho (não vai passar óleo fervente na cabeça e falar que eu mandei, hein!!!). Com os cabelos secos e sem lavar, aplique o óleo em todo o couro cabeludo. Agora vem o pulo: MASSAGEAR O COURO CABELUDO COM AS PONTAS DOS DEDOS. Isso promove a penetração dos nutrientes, ativa a circulação, deixa os poros e folículos desentupidos e estimula o crescimento dos cabelos! Capricha nessa massagem, diva, mas cuidado pra não se machucar… use os dedos, não as unhas! Distribua somente o excesso do óleo da raiz pelos fios até chegar nas pontas. Depois disso, deixe o óleo ali por, pelo menos 2 horas. Sim, umectação demora… tem gente que passa a noite com óleo no cabeção! Passa seu óleo e vai fazer outras coisas (em casa, hein 🙂 ). Depois é só entrar no banho, lavar muito bem com seu shampoo e condicionador (uso algum condicionador mais levinho e só nas pontas, pra não sobrecarregar os cabelos). O óleo vegetal não é difícil de tirar dos fios, portanto no máximo 2 lavagens de shampoo devem remover tudo!

Pode usar o secador após a umectação? Pode! Remova bem o óleo no banho e não se esqueça do protetor térmico.

Onde comprar?

  • Dezenas de lojas físicas e online vendem óleo de coco natural custando R$10,00 em diante, depende do tamanho da embalagem (atenção, este óleo tende a endurecer em temperaturas abaixo de 25 graus e isso é normal!).

IMG_20150714_003621

Comprei o meu na Ultrafarma e esta é a textura dele na temperatura ambiente (ele fica líquido, incolor e inodoro após ser aquecido em banho maria para aplicar no couro cabeludo)

  • O óleo de rícino também é vendido nesse tipo de loja, mas você pode encontrar em farmácias, pois ele também é usado como laxante (custa cerca de R$ 6,00). Leia bem a embalagem para ter certeza que não há mistura com óleos minerais! Ele é mais espesso e difícil de aplicar que os demais. Tá grávida, diva? Esquece o óleo de rícino, ok? Há relatos sobre suas propriedades de indução ao parto… pelo sim, pelo não… ESQUEÇA-O ATÉ PARIR!

IMG_20150714_003718

Achei esse aqui pesquisando online: Panvel

  • O azeite é mais acessível, desde que seja extra virgem, e todo mundo sabe onde comprar!

Ufa! Esse assunto rende, né? Desculpem se me estendi um pouco, mas quero todo mundo com cabelón belíssimo!

Em breve falaremos sobre a última etapa do cronograma: reconstrução.

*Confiram todos os passos do Cronograma Capilar e as Diferenças entre Hidratação, Nutrição e Reconstrução dos Cabelos.

Beijos,

Karen

Anúncios

6 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s